Brasil deve cortar mais 10% nas alíquotas do imposto de importação

BRASÍLIA, 23 Mai (Reuters) – O governo brasileiro anunciou nesta segunda-feira uma nova redução de 10% na alíquota de importação de mercadorias sobre grande parte dos produtos comprados no exterior, com o objetivo de reduzir as pressões inflacionárias.

O corte de impostos do Ministério da Economia, que cobre aproximadamente 87% dos bens tarifários do país, foi aprovado após reunião da Câmara de Comércio Exterior do Brasil vigorar entre 1º de junho deste ano e 1º de dezembro. 31, 2023.

Uma fonte já havia confirmado a informação à Reuters.

Registre-se agora para ter acesso GRATUITO e ilimitado ao Reuters.com

“A medida de hoje, somada à redução de 10% já feita no ano passado, aproxima o nível tarifário brasileiro da média internacional e, em especial, dos países da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE)”, disse o secretário de Relações Exteriores. Negócios Comércio, Lucas Ferraz, disse em nota à imprensa.

A renúncia decorrente dos cortes de impostos, segundo o ministério, está estimada em 3,7 bilhões de reais (US$ 768,45 milhões).

A decisão de reduzir as tarifas, sem a aprovação do bloco comercial Mercosul, foi tomada sob a proteção de um artigo do Tratado de Montevidéu.

Ferraz disse que o Brasil continuará negociando com os membros do bloco para tentar consolidar e tornar permanentes os cortes nos impostos de importação.

“Nossa expectativa é que este ano consigamos fazer do corte de 20% uma medida de todo o Mercosul”, disse.

Entre os produtos que ficarão fora da medida estão têxteis, calçados, brinquedos, laticínios e alguns itens automotivos.

O governo já havia reduzido unilateralmente as alíquotas da Tarifa Externa Comum (TEC) em 10%, sem a aprovação de todos os membros do Mercosul, dizendo que era urgente lidar com o aumento dos preços.

READ  Os melhores 30 Comodas Para Quarto para você

Em abril, o governo mostrou a intenção de promover um novo corte de 10% nas tarifas de importação.

O Ministério da Economia defende uma abertura gradual da economia e recentemente implementou cortes no Imposto Industrial (IPI) para tornar a indústria brasileira mais competitiva e possibilitar a nova redução do Imposto de Importação.

Uma redução inicial de 25% no IPI foi aumentada para 35%, preservando os produtos da Zona Franca de Manaus. A medida foi levada à Justiça e atualmente está parcialmente suspensa.

($ 1 = 4,8149 reais)

Registre-se agora para ter acesso GRATUITO e ilimitado ao Reuters.com

Reportagem de Bernardo Caram em Brasília Redação de Carolina Pulice Edição de Marguerita Choy, Matthew Lewis e David Gregorio

Nossos padrões: Os Princípios de Confiança da Thomson Reuters.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

PREFEITURACONCURSOS.COM.BR PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
Prefeitura Concursos