FIAGRO do Brasil promove o agronegócio: pontos-chave sobre essa nova forma de investimento

Com condições climáticas favoráveis, extensas terras aráveis ​​e métodos avançados de cultivo, o Brasil é um dos maiores produtores de alimentos do mundo.

Segundo dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (CEPEA),[1] em 2021, o agronegócio brasileiro respondeu por 27,4% do PIB do país – a maior taxa desde 2004.

Agora, para reduzir a dependência agrícola de subsídios públicos e estreitar os laços entre os mercados financeiro e de capitais e o setor agroindustrial, o Brasil criou uma forma alternativa de investimento por meio da Lei Federal n° 14.130/2021: Fundos de Investimento em Cadeias Produtivas Agroindustriais, popularmente apelidado de FIAGRO.

O que é FIAGRO?

Como observa o governo brasileiro, “o FIAGRO é construído no modelo dos fundos de investimento imobiliário populares”. Permitirá aos investidores “ter em sua carteira títulos agropecuários, à semelhança do que acontece hoje nos fundos imobiliários, abrindo a possibilidade de pequenos, médios e grandes investidores atuarem no setor, democratizando o investimento”.

Os FIAGROs subsidiam taxas de juros para a produção agrícola, incentivando investidores privados, seguradoras, credores, fintechs e outros a estruturarem empréstimos, garantias, investimentos e planos tributários no setor agrícola brasileiro.

Por que FIAGRO?

Ao criar a estrutura do FIAGRO, o governo brasileiro pretende transferir o financiamento da produção agrícola de subsídios públicos para mãos privadas. O objetivo é incentivar amplos investimentos na agricultura. A FIAGRO foi criada para:

  1. reduzir a dependência de subsídios públicos – transição para um modelo de financiamento baseado no crédito privado e não nos cofres públicos
  2. oferecer um instrumento de investimento seguro e flexível para estreitar os laços entre os mercados financeiro e de capitais e o setor do agronegócio, com o objetivo de aumentar o volume de crédito e recursos que fluem para o agronegócio, inclusive para pequenos produtores
  3. atrair investimentos nacionais e estrangeiros para o agronegócio brasileiro e
  4. mitigar as barreiras que os investidores estrangeiros enfrentam para que possam participar do mercado de terras – no Brasil.
READ  Os melhores 30 robert greene para você

Um dos aspectos mais notáveis ​​do FIAGRO é que ele levanta as restrições anteriores à aquisição de terras. A legislação brasileira não permite que estrangeiros adquiram terras rurais. O FIAGRO, no entanto, permite que investidores estrangeiros participem do mercado fundiário sem possuir propriedade ou domínio sobre terras rurais. Investidores estrangeiros podem participar indiretamente do mercado de terras no Brasil: um fundo busca obter autorização total para adquirir propriedades rurais regularizadas perante os registros agrários e o registro imobiliário, e os estrangeiros podem então investir no fundo por meio de cotas do fundo.

O FIAGRO também fomentará um mercado de títulos do agronegócio, como já aconteceu no mercado imobiliário por meio da criação de fundos de investimento imobiliário.

Algumas características do FIAGRO

A Lei Federal n° 14.130/2021 permitirá o investimento, via FIAGRO, em:

  • propriedades rurais
  • participação em entidades que fazem parte de uma cadeia produtiva agroindustrial
  • ativos financeiros, títulos ou valores mobiliários emitidos por pessoas físicas ou jurídicas que fazem parte de uma cadeia produtiva agroindustrial
  • Direitos creditórios do agronegócio e títulos de securitização emitidos com lastro em direitos creditórios do agronegócio
  • direitos creditórios imobiliários relativos a imóveis rurais e títulos de securitização lastreados por esses direitos creditórios e
  • Cotas de fundos de investimento que aplicaram mais de 50% de seu patrimônio nos ativos mencionados acima.

A FIAGRO está autorizada a arrendar ou transferir propriedades rurais que venha a adquirir. A lei também permite diferentes categorias de FIAGRO, dependendo da natureza dos investimentos.

As cotas FIAGRO podem ser pagas com bens e direitos.

O FIAGRO será administrado por instituição autorizada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Esta instituição, exclusivamente, um banco polivalente com carteira de investimento ou carteira de crédito imobiliário, banco de investimento, sociedade de crédito imobiliário, sociedade corretora, sociedade distribuidora de valores mobiliários, ou outras entidades legalmente equiparadas.

READ  Os melhores 30 caneta esferografica para você

O patrimônio de um fundo será constituído pelos bens e bens adquiridos, a título fiduciário, pela instituição administradora.

O FIAGRO que terá suas cotas negociadas em bolsa de valores observará as seguintes normas estabelecidas pela CVM:

  • FIAGROs que investirão em direitos creditórios (FIAGRO-FIDC) – Instrução Normativa CVM nº 356/2001
  • FIAGROs que investirão em ativos imobiliários (FIAGRO-FII) – Instrução Normativa CVM n° 472/2008
  • FIAGROs que investirão em participação societária (FIAGRO-FIP) – Instrução Normativa CVM nº 578/2016.

O regime tributário

O regime tributário dos FIAGROs é bastante semelhante ao dos fundos de investimento imobiliário.

Os rendimentos e ganhos de capital obtidos por um FIAGRO estão isentos do imposto sobre as operações financeiras e do imposto sobre o rendimento das pessoas colectivas. Quando tais rendimentos são distribuídos por um FIAGRO, no entanto, eles estão sujeitos à retenção de imposto de renda na fonte à alíquota de 20%.

Vale ressaltar que os rendimentos e ganhos de capital obtidos em aplicações financeiras fixas ou variáveis ​​estão sujeitos ao imposto de renda retido na fonte, com incidência regressiva de alíquotas de acordo com o vencimento da aplicação, conforme descrito na tabela a seguir:

No entanto, para preservar a lógica da criação do FIAGRO, não incidirá o imposto de renda retido na fonte sobre a remuneração decorrente de Certificados de Depósito Agropecuário, Bônus Agroindustriais, Certificados de Direitos Creditórios Agroindustriais, Cédulas de Crédito Agroindustrial, Certificados de Recebíveis de Crédito Agroindustrial e Notas do Produto.

Há isenção específica do imposto de renda pessoa física (retenção na fonte e declaração anual de imposto de renda) sobre os rendimentos distribuídos por um FIAGRO se suas cotas forem negociadas em mercado de balcão e for composta por, no mínimo, 50 cotistas. Não obstante, a isenção não se aplicará aos cotistas pessoas físicas que detenham mais de 10% da cota do fundo ou cujas cotas garantam o equivalente a 10% ou mais dos rendimentos auferidos pelo fundo.

READ  Os melhores 30 Xiaomi Mi 3 para você

Os ganhos de capital decorrentes de quotas de recompra estarão sujeitos ao imposto de renda retido na fonte à alíquota de 20%. A alienação de cotas do fundo será tributada como ganho de capital obtido em aplicações financeiras variáveis.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

PREFEITURACONCURSOS.COM.BR PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
Prefeitura Concursos