Oficial do Brasil: Polícia encontra restos humanos na Amazônia em busca de homens desaparecidos

ATALAIA DO NORTE, Brasil – O ministro da Justiça do Brasil disse na quarta-feira que a polícia informou ter encontrado restos humanos na área amazônica, onde um especialista indígena e jornalista britânico desapareceu há mais de uma semana.

O ministro da Justiça, Anderson Torres, disse que os restos mortais não foram identificados.

Escrevendo no Twitter, ele disse: “Acabei de ser informado pela polícia federal que ‘foram encontrados restos humanos no local onde as escavações estavam sendo feitas’. Esses serão submetidos à perícia.”

Não há mais detalhes disponíveis imediatamente.

A Polícia Federal disse em comunicado anterior, depois que um suspeito foi levado para a área de pesquisa, que realizará uma entrevista coletiva na noite de quarta-feira para fazer “um esclarecimento excepcional sobre as investigações”.

Colegas do perito indígena desaparecido, Bruno Pereira, convocaram uma vigília em frente à sede da agência de assuntos indígenas do governo brasileiro em Brasília.

Pereira estava de licença da agência quando desapareceu em 5 de junho enquanto viajava com Dom Phillips, um jornalista britânico freeland.

Eles foram vistos pela última vez em seu barco em um rio próximo à entrada da Terra Indígena do Vale do Javari, que faz fronteira com o Peru e a Colômbia. Essa área tem visto violentos conflitos entre pescadores, caçadores furtivos e agentes do governo.

O anúncio do ministro da Justiça veio depois que a polícia levou um suspeito no rio em direção às equipes de busca que procuravam Phillips e Pereira.

Um fotógrafo da Associated Press em Atalaia do Norte, cidade fechada à zona de busca, testemunhou a polícia levando o suspeito, que estava encapuzado, em um barco.

READ  Sem isolamento e algumas restrições, a maioria das rotas terrestres com o Brasil, Uruguai e Chile estão fechadas.

A Polícia Federal não respondeu imediatamente às perguntas da AP em busca de detalhes.

Na terça-feira, a polícia disse que prendeu um segundo suspeito em conexão com o desaparecimento.

A polícia prendeu Oseney da Costa de Oliveira, 41, pescador e irmão do homem caracterizado pela polícia como o principal suspeito do caso, Amarildo da Costa de Oliveira, também 41, apelidado de Pelado.

De Oliveira disse à AP na sexta-feira que visitou Pelado na prisão e foi informado de que a polícia local o havia torturado na tentativa de obter uma confissão. De Oliveira disse que seu irmão era inocente.

Ambos os homens estavam detidos no presídio de Atalaia do Norte, mas por causa do capuz, não ficou claro quem estava sendo liderado pela polícia.

Indígenas que estavam com Pereira e Phillips disseram que Pelado os atacou com um fuzil na véspera do desaparecimento dos dois.

Ele negou qualquer irregularidade e afirma que a polícia o torturou para tentar obter uma confissão, disse sua família à AP.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

PREFEITURACONCURSOS.COM.BR PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
Prefeitura Concursos