‘Record após recorde’: desmatamento da Amazônia no Brasil atinge alta de abril, quase o dobro do pico anterior | Brasil

O desmatamento na Amazônia brasileira atingiu níveis recordes para o mês de abril, quase dobrando a área de floresta removida naquele mês do ano passado – o recorde anterior de abril – mostraram dados preliminares do governo, alarmando ativistas ambientais.

Nos primeiros 29 dias de abril, o desmatamento na região somou 1.012,5 quilômetros quadrados (390 milhas quadradas), segundo dados da agência nacional de pesquisa espacial Inpe nesta sexta-feira. A agência, que compilou a série mensal de dados desde 2015/2016, divulgará os dados para o último dia de abril da próxima semana.

Abril é o terceiro recorde mensal deste ano, após novas altas também terem sido observadas em janeiro e fevereiro.

A destruição da Amazônia brasileira nos primeiros quatro meses do ano também bateu recorde para o período de 1.954 quilômetros quadrados, um aumento de 69% em relação ao mesmo período de 2021, limpando uma área mais que o dobro da tamanho da cidade de Nova York.

O desmatamento na Amazônia disparou desde que o presidente de direita Jair Bolsonaro assumiu o cargo em 2019 e enfraqueceu a proteção ambiental. Bolsonaro argumenta que mais agricultura e mineração na Amazônia reduzirão a pobreza na região.

“A causa desse registro tem nome e sobrenome: Jair Messias Bolsonaro”, disse Marcio Astrini, chefe do grupo brasileiro Observatório do Clima, em comunicado. Gabinete de Bolsonaro direcionou perguntas aos ministérios do meio ambiente e da justiça.

Os ministérios disseram em comunicado conjunto que o governo está fazendo grandes esforços para combater os crimes ambientais e que a polícia e as autoridades ambientais estão cooperando em uma operação para combater o desmatamento em cinco estados da Amazônia.

Mesmo com o desmatamento já em alta, o Observatório do Clima disse que seus analistas ficaram surpresos com uma leitura tão alta em abril, que faz parte da estação chuvosa, quando a floresta lamacenta é mais difícil para os madeireiros.

A preservação da Amazônia é vital para impedir mudanças climáticas catastróficas por causa da grande quantidade de dióxido de carbono que aquece o clima que ela absorve.

Ane Alencar, diretora científica do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia, disse esperar que o desmatamento continue aumentando antes das eleições presidenciais de outubro, como tem acontecido nos últimos três anos eleitorais no Brasil, já que autoridades desconfiadas de irritar os eleitores geralmente fazem menos para fazer cumprir a lei . Ainda assim, ela chamou o aumento do desmatamento no mês passado de “absurdo”.

“Parece que a derrubada de florestas se institucionalizou no país como algo comum, com recorde atrás de registro”, disse Alencar.

READ  Redução de impostos sobre combustíveis pode custar US$ 10 bilhões ao Tesouro brasileiro -fonte

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

PREFEITURACONCURSOS.COM.BR PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
Prefeitura Concursos