Relatório: Funcionários do Brasil ignoram o desmatamento

Um estudo recente diz que ilegal madeireiros destruíram cerca de 18.500 quilômetros quadrados de florestas públicas nos últimos seis anos na floresta amazônica brasileira. Mas, diz o estudo, a Polícia Federal do país não investiga a perda o suficiente.

O corte de madeira ocorreu em florestas estaduais e federais que estão “não alocadas”. Isso significa que eles não fazem parte de um parque nacional nem são considerados territórios nativos. Dados oficiais dizem que a Amazônia brasileira tem cerca de 580.000 quilômetros quadrados de floresta não alocada. Essa é uma área quase do tamanho da Ucrânia.

As florestas públicas tornaram-se alvo de criminosos que se apropriam ilegalmente de terras.

O Instituto Igarapé, grupo brasileiro de pesquisa em política, divulgou o estudo. O grupo pesquisou 369 operações de crimes ambientais realizadas pela Polícia Federal na Amazônia entre 2016 e 2021. Apenas 2% tiveram como alvo pessoas que se apropriam ilegalmente de terras públicas não alocadas. Também apurou que a Polícia Federal criou apenas sete operações para investigar esse grande prejuízo.

A Polícia Federal não respondeu A Associated Press’s pedido de comentários sobre seu trabalho na Amazônia.

O relatório disse que a falta de fiscalização provavelmente vem da fraca proteção legal dessas áreas. Ambientalistas há muito pressionam o governo federal para transformar florestas públicas não alocadas em áreas protegidas.

O Brasil retornou ao regime democrático em 1985, após 20 anos de regime militar. A maioria dos governos democráticos expandiu as florestas protegidas. Hoje, cerca de 47% da Amazônia é terra protegida, segundo dados oficiais. Mas o presidente Jair Bolsonaro disse que o país tem muitas áreas protegidas e desacelerou a adição de novas terras protegidas.

Pequenos barcos parados nas margens do rio Tapajós, no estado de Alter do Chao, Pará 26, 2020. (Foto AP/Andre Penner, Arquivo)

Em 2016, cerca de 2.240 quilômetros quadrados de terras públicas não alocadas foram extraídos ilegalmente para madeira. No ano passado, essa área supostamente quase dobrou. Ao longo de seis anos, o total de terras com atividade de extração ilegal chegou a 18.500 quilômetros quadrados. As informações são do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia, vinculado ao Banco Mundial.

O desmatamento está ocorrendo cada vez mais em terras não alocadas. Em 2016, as terras não alocadas representavam 31% de toda a floresta cortada ilegalmente. No ano passado, o valor chegou a 36%.

O grupo brasileiro sem fins lucrativos Observatório do Clima disse que quase metade da poluição climática do Brasil vem do desmatamento. O grupo disse que há tanta destruição que o leste da Amazônia, em média, parou de absorver gases de carbono da atmosfera da Terra. Em vez disso, um estudo publicado em 2021 na revista Natureza sugere que agora está se transformando em uma fonte de gases de carbono. Os gases de carbono são culpados por reter o calor na atmosfera da Terra.

Igarapé divide o crime ambiental na Amazônia em quatro grandes atividades ilegais: roubo de terras públicas; extração ilegal de madeira; mineração ilegal; e desmatamento ligados à agricultura e gado subindo.

As operações de fiscalização se espalharam por 846 lugares. Quase metade estava em áreas protegidas, como a Terra Indígena Yanomami. A área tem uma presença policial mais pesada, mas ainda foi invadida por milhares de garimpeiros ilegais.

O estudo do Igarapé também apontou para um grande “ecossistema do crime”, já que as operações policiais ocorreram em 24 dos 27 estados do Brasil, incluindo oito cidades de países vizinhos.

“Crime Ambiental hastes de economias ilícitas que Acesso mercados de consumo e financiamento fora da Amazônia”, disse o relatório.

Eu sou Dan Novak.

Dan Novak adaptou esta história para o VOA Learning English com base em reportagens da Reuters e da Associated Press.

________________________________________________________________

Palavras nesta história

registrador –n. uma pessoa que corta árvores para a indústria da madeira

absorver — v. ingerir algo (como um líquido ou gás) de forma lenta e natural

gado — n. (pl.) um grande animal de fazenda usado para leite e carne

ecossistema —n. tudo o que existe em um ambiente

tronco — v. ser causado por; vir de

Acesso —n. a capacidade de obter ou entrar em algo

________________________________________________________________

Nós queremos ouvir de você. Temos um novo sistema de comentários. Aqui está como funciona:

  1. Escreva seu comentário na caixa.
  2. Sob a caixa, você pode ver quatro imagens para contas de mídia social. Eles são para Disqus, Facebook, Twitter e Google.
  3. Clique em uma imagem e uma caixa aparece. Digite o login para sua conta de mídia social. Ou você pode criar um no sistema Disqus. É um círculo azul com “D” nele. É de graça.

Cada vez que você voltar a comentar no site Learning English, você pode usar sua conta e ver seus comentários e respostas a eles. Nossa política de comentários é aqui.

READ  O êxodo do Bolshoi da estrela da dança brasileira o traz para casa

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

PREFEITURACONCURSOS.COM.BR PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
Prefeitura Concursos