Resultados do Polaris 20: Demian Maia vence Benson Henderson, Team Brasil derrota Team USA

Os países entraram em confronto neste fim de semana quando alguns dos melhores grapplers do Brasil e dos Estados Unidos da América lutaram no Polaris 20 Squads. Os participantes lotaram o Centro Internacional de Convenções no País de Gales para um vislumbre da realeza do Jiu-Jitsu, veteranos do ADCC e vencedores mundiais da IBJJF, acompanhados pelo sempre novo conjunto de regras para equipes de peso misto. Essa rivalidade pelo Atlântico foi ainda mais estimulada pela superluta do evento, colocando o ex-campeão do UFC Benson Henderson contra o também ex-aluno do UFC e vencedor do ADCC de 2007 Demian Maia.

Primeiro round

Nosso primeiro tempo nos deu confrontos de oponentes incrivelmente bem pareados. Com três empates seguidos de nomes como Nathan Orchard, Geo Martinez, Igor Tanabe e Luiz Paulo, os primeiros pontos no placar ditariam o primeiro tempo. Mason Fowler esperava entregar em seu confronto com o faixa-preta de Roger Gracie, Kywan Gracie.

Gracie fez um ataque formidável, assumindo o controle de uma gravata para lançar uma tentativa de chave de braço voadora nos primeiros 30 segundos. Mas o campeão do Submission Underground foi rápido em escapar, passando a guarda do Gracie derrubado para pousar no norte-sul. Ele foi forçado a defender novamente quando Gracie acertou um estrangulamento de Ezekiel por baixo.

Por mais milagrosa finalização que teria sido, Fowler calmamente finalizou o estrangulamento quando a força de preensão de Gracie acabou. Quando o aperto foi afrouxado, Fowler imediatamente se moveu para atacar o braço esquerdo. Considerando brevemente um triângulo na posição de Gracie, o faixa-preta de Caio Terra optou pelo armlock. De barriga para baixo, Gracie foi rápido em dar o tapa na primeira e única substituição do primeiro tempo.

Resultados do primeiro tempo:

Luiz Paulo vs. Nathan Orchard – sorteio

READ  Mercados emergentes - aumentam após o real do Brasil e a taxa de liras turcas; Outra queda EM FX

Igor Tanabe vs. Hunter Colvin – empate

Marcelo Fausto vs. Geo Martinez – empate

Isaac Bahiense vs. Richie Martinez – empate

Mason Fowler def. Kywan Gracie com chave de braço

Mica Galvão vs. Keith Krikorian – empate

Diogo Reis vs. Nick Ronan – empate

Mason Fowler vs. Fabrício Andrey – empate

Jon Blank vs. Isaac Bahiense – empate

Mica Galvão vs. Geo Martinez – empate

Luiz Paulo vs. Nathan Orchard – sorteio

Igor Tanabe vs. Nick Ronan – empate

Keith Krikorian vs. Fabrício Andrey – empate

O Brasil se recuperaria no segundo tempo, utilizando a habilidade do recente campeão mundial da IBJJF de 2022, Mica Galvão. Tirando o superstar do Décimo Planeta primeiro com um armlock, Galvão o enfrentaria novamente depois que Jon Blank e Isaac Bahiense lutaram para um empate.

Ambos os homens começaram com um puxão duplo de guarda, imediatamente lutando pelo controle da perna do outro. Eles trocaram apertos em 50/50 na maior parte da abertura, mas Galvão saltou para o controle lateral depois de se mudar para a base de combate. Travando o braço esquerdo de Kirkorian, Galvão então deslizou pelas pernas de Kirkorian para montar e começou a trabalhar o triângulo. Apesar dos esforços defensivos de Kirkorian, Galvão finalizou e colocou o Brasil na frente por 2 a 1. Após um empate contra Fowler, o Brasil levou para casa a vitória.

Resultados do segundo tempo:

Richie Martinez vs. Kywan Gracie – empate

Luiz Paulo vs. Jon Blank – empate

Diogo Reis vs. Nathan Orchard – sorteio

Hunter Colvin vs. Marcelo Fausto – empate

Mica Galvão def. Keith Krikorian com chave de braço

Mason Fowler vs. Igor Tanabe – empate

Mica Galvão vs. Nick Ronan – empate

READ  Brazil & Eddie "Lockjaw" Davis @ 100, Roseanna Vitro, Nilson Matta & Trumpets

Fabrício Andrey vs. Geo Martinez – empate

Isaac Bahiense vs. Hunter Colvin – empate

Luiz Paulo vs. Jon Blank – empate

Marcelo Fausto vs. Nick Ronan – empate

Mica Galvão def. Keith Krikorian via triângulo

Mica Galvão vs. Mason Fowler – empate

Maia x Henderson

Henderson começou circulando Maia, procurando estabelecer uma gravata na lenda do grappling. Maia logo foi forçado a defender uma única perna fechada, quebrando a postura de Henderson para se libertar. Não querendo ficar com o mais atlético Henderson, Maia entrou na guarda fechada e rapidamente trabalhou para uma raspagem de quadril. Henderson imediatamente estendeu sua base, e manteve a postura diante da tentativa de raspagem.

Isso se tornou um ponto paralisado na competição, com os dois homens incapazes de desenvolver ainda mais seu ataque. O isolamento de Maia do braço esquerdo de Henderson e a transição para um triângulo de corpo foi um incômodo constante para a lenda dos leves, mas sua paciência impediu o brasileiro de avançar para as tentativas de finalização.

Apesar de um quase triângulo de Maia, Henderson soltou o braço e se moveu para se libertar da guarda fechada. Ele se levantou, esperando soltar Maia e pegar a montaria enquanto caía, mas Maia conseguiu reverter a maré de um tropeço e quase assumiu a posição de topo. Henderson se recuperou e voltou para a guarda fechada.

Chamado por inação aos sete minutos, o árbitro levantou os dois homens para reiniciar a partida. Henderson tentou uma única perna, mas Maia trancou uma guilhotina para forçar Benson a se desvencilhar. Soltando o porão depois de quebrar Henderson no porão, Maia se moveu para pegar as costas e trabalhar um RNC.

Com apenas um gancho, Henderson conseguiu defender o estrangulamento e começar a abrir espaço para uma fuga. Em resposta, Maia travou em um triângulo de corpo enquanto ele aprofundava o estrangulamento. Henderson conseguiu ficar de pé brevemente, mas Maia suportou as tentativas de se livrar dele quando a gravidade os forçou a retornar ao tatame. Demonstrando incrível resiliência contra um dos maiores grapplers que o MMA já viu, Henderson defendeu seu pescoço por mais de 10 minutos enquanto a luta se aproximava do fim.

READ  Milhares foram deslocados por fortes chuvas no Nordeste do Brasil

Na marca de 1:50, Maia abriu os ganchos procurando restabelecer um triângulo de corpo, dando a Henderson a janela para finalmente rolar livre e o trabalho voltar a subir. Defendendo Maia da meia guarda, Henderson segurou uma perna e derrubou depois de ficar em pé. Travando uma guilhotina ao cair, Maia não conseguiu montar antes de Henderson se desvencilhar. Os dois homens voltaram aos pés nos segundos finais, lançando-se em uma corrida rápida e uma tentativa final de queda de Henderson. Mas quando a campainha tocou, as duas lendas só puderam se abraçar enquanto aguardavam a decisão.

Com seu tempo de corrida superior e variedade de tentativas de finalização, Maia foi premiado com a vitória por decisão.

“Ele é um grande lutador e um grande lutador de jiu-jitsu”, disse Maia sobre seu oponente.

Olhando para os confrontos futuros, Maia apontou para um par de nativos de Stockton notoriamente difíceis.

“Há alguns grandes caras que eu gostaria de lutar”, disse o jogador de 44 anos. “Como Nick Diaz ou Nate Diaz. Isso seria bom, se eles quiserem. Você sabe, porque eles têm um ótimo jiu-jitsu e seria muito legal.”

Qual irmão Diaz você gostaria de ver se envolvendo com Maia primeiro?

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

PREFEITURACONCURSOS.COM.BR PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
Prefeitura Concursos